Por que ter um projeto de ventilação industrial?

7 min. leitura

Cada vez mais, as indústrias têm se preocupado com a saúde de seus colaboradores. É pensando no bem-estar dos trabalhadores e nas contas da empresa que sistemas de refrigeração são implementados. Um projeto de ventilação industrial auxilia em muitos fatores. Um deles é a prevenção de doenças, já que a indústria é um dos principais meios poluidores. Em sistemas de soldagem, por exemplo, são emitidas partículas contendo substância tóxicas que, uma vez alojadas no organismo, podem acarretar em danos à saúde, como asma, câncer de pulmão, bronquite e infertilidade. 

Mas não só isso. Os ventiladores industriais possuem outras grandes vantagens. São eles os responsáveis por controlar os níveis de temperatura e umidade, gerando assim, um ambiente agradável de trabalho. Além disso, os ventiladores de alta potência removem os elementos que poluem a atmosfera, como o fumo da solda e reduzem os odores importunos.

 

Qual o melhor modelo de ventilador industrial


Os sistemas de ventilação, de maneira geral, possuem uma classificação: ventilação geral, natural ou mecânica, que tem por objetivo ventilar todo o ambiente; ventilação diluidora, que não propriamente impede a emissão de poluentes, mas a dilui; e ventilação local exaustora, que é a mais comum e indicada para indústrias. 

A ventilação local exaustora remove as substância nocivas do ambiente e expele para a atmosfera. Juntamente com outros recursos de prevenção, é o modelo mais eficiente para o combate a poluentes e contaminantes gerados pelos processos industriais. Inclusive, esse tipo de ventilação é o recomendado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). Esse órgão é o responsável pela gestão de danos à saúde de profissionais, principalmente no que diz respeito a substâncias cancerígenas.

No mercado, existem diversos modelos e funções de ventiladores exaustores industriais. Eles divergem, geralmente, em relação à velocidade e ao fluxo de ar. Os tipos mais comuns são os exaustores tubulares e os centrífugos. Com tantos modelos disponíveis, é difícil escolher o ideal para sua empresa, visto que é preciso dar atenção a características como o tipo de indústria que você opera, a condições ambientais, necessidades da empresa, níveis de pressão e áreas afetadas. Pensando nisso, detalhamos os dois modelos para que você faça a escolha certa.
 

Exaustores Tubulares

Esta série é composta por 10 diâmetros normalizados, desde Ø 250 até Ø 800, e está prevista segundo o modelo de motores de 2,4,6 e 8 polos monofásicos ou trifásicos. Cobrem uma margem de caudais desde 1215 m3/h a 43200 m3/h.
 

Exaustores centrífugos

São os ventiladores industriais de baixa pressão e mais encontrados no setor industrial. Esses exaustores possuem dupla saída de ar e são providos de turbina de pás inclinadas para a frente. Sua vantagem é a retirada de gases de longa distância por meio do dimensionamento de dutos de ar. O modelo centrífugo necessita de alta dose de energia para poder vencer as resistências do ar, de perda de carga, de atrito e de inércia do conjunto. Sabendo disso, é indispensável calcular todas as perdas do sistema para escolher um ventilador que consiga obter o melhor desempenho, gastando a menor energia possível. 

Cobrem uma variedade de caudais de 2.800 a 22.000 m3/h e estão previstos para serem acionados por um sistema de polies-correias. Há ainda uma gama de 4 caixas de ventilação, equipadas com ventiladores centrífugos de baixa pressão, com motores incorporados. Disponíveis com motores monofásicos ou trifásicos de 6 polos, IP 44, classe B ou F de 4 polos.

É preciso realizar manutenções frequentes pois, por causa do atrito, ocorre desgaste em algumas peças importantes como os rolamentos, correias e vedações. É muito importante que esses itens sejam trocados enquanto o equipamento estiver parado. O ideal é que você busque o auxílio de um profissional especializado para realizar as alterações. 

Os ventiladores centrífugos de alta pressão são comumente instalados em sistemas que possuem altas velocidades, pequenos diâmetros e longas distâncias em sua linha de dutos. É necessário realizar vedações consistentes para que não haja falsas entradas de ar.

De qualquer modo, os ventiladores industriais são imprescindíveis em uma indústria. Combate a doenças e previne problemas nas máquinas, já que o conforto térmico diminui a temperatura dos motores. Recomendamos, no entanto, um estudo das necessidades da sua empresa e avaliação do modelo que melhor se adequa a elas.

Leia mais: 
COMO OPERAR UM PROJETO DE EXAUSTOR DE PARTICULADOS