Como operar um projeto de exaustão industrial

6 min. leitura

Saiba como trabalhar com o dimensionamento de sistemas de exaustão e porque instalar um exaustor em sua empresa

A poluição atmosférica deveria ser, hoje, uma das nossas maiores preocupações. Manter e promover um meio ambiente com menos partículas de fuligem, gases e substâncias tóxicas colabora para uma melhora significativa na vida de todos. Nas empresas e fábricas, isso chama a atenção dos gestores.

Uma solução para combater os riscos à saúde do trabalhador é garantir a renovação do ar, que pode ser completamente resolvido com um projeto de exaustão industrial.

Esse ar pode tanto ser impulsionado para dentro do espaço quanto expelido para fora. No primeiro caso, é chamado de insufamento. Já no segundo, é conhecido como exaustão. O projeto do sistema de exaustão é extremamente importante para locais fechados, pois propicia a circulação de oxigênio, diminuindo os danos à saúde nos diversos segmentos industriais. Tendo isso em mente, há de se concordar que é inevitável a instalação de um projeto de exaustor.

 

Dimensionamento de sistemas de exaustão industrial

Agora que já sabemos a diferença entre sistema de ventilação e exaustão, vamos ao foco deste artigo.

O que é e como funciona o exaustor?

O exaustor, em seu conceito mais básico, é o aparelho que trata devidamente o ar, evitando problemas de saúde para os funcionários e colaborando no cuidado com o meio ambiente.

É importante saber que o dimensionamento de sistemas de exaustão industial deve ser desenvolvido exclusivamente por um profissional preparado, em geral, um engenheiro. Isso porque a implementação desse sistema deve seguir padrões de engenharia e demanda de experiência e qualificação para tal. 

Além disso, um projeto de exaustão requer estudos. Ele deve ser implementado seguindo as características e necessidades do ambiente para que seu funcionamento seja o melhor possível. Recomenda-se, por isso, a colaboração de um profissional especializado.

Ainda que um exaustor possibilite muitos benefícios, é preciso um cuidado especial. É de grande importância realizar manutenções no sistema e no projeto de exaustão regularmente. Isso garante que futuros problemas não venham a ocorrer e, caso já esteja ocorrendo, sejam corrigidos com antecedência. É um passo relativamente considerável para que seu projeto de exaustor apresente uma boa execução.

 

Vantagens dos projetos de exaustão industrial

A empresa que instala um bom sistema de exaustão industrial tende somente a ganhar. A primeira grande vantagem é a de evitar gastos desnecessários. Uma vez que há a aquisição de um equipamento correto, impede-se que haja despesas com máquinas irrelevantes e com tratamentos de saúde dos trabalhadores.

Sim, os riscos à saúde são um fator importantíssimo e preservá-la é tarefa conjunta da empresa e das pessoas que circulam pelo local. As partículas contendo substâncias tóxicas se alojam no organismo e provocam uma série de doenças. As mais comuns são:
  • asma
  • bronquite
  • infertilidade
  • câncer de pulmão
  • infarto

Com um projeto de exaustor, a qualidade do ar melhora e os particulados são retirados do meio ambiente por meio da absorção do equipamento.

Os filtros localizados nos exaustores agem para impedir que os odores e poluentes gerados durante os processos sejam emitidos para a atmosfera. Além disso, eles ajudam a refrigerar o ambiente. A eficiência dos funcionários e dos equipamentos está diretamente ligada ao controle térmico, pois é ele o responsável por promover o bem-estar e impedir que as máquinas superaqueçam.

Se você tiver dúvidas de como instalar exaustor industrial e os melhores modelos, pode entrar em contato com nossa equipe.


Leia mais
Exaustor industrial: Entenda a diferença entre os tipos

 

Modelos dos projetos de exaustão industrial

Para suprir suas necessidades e adequar um projeto de exaustor eficiente de acordo com a sua demanda, é preciso escolher o modelo certo para que o resultado seja eficiente. Vejamos alguns principais:
  • Exaustor Axial: para fabricação desse modelo, é utilizado aço carbono (por isso também é conhecido como exaustor de carbono), zincado ou em INOX. Podendo ser equipado com hélice em inox, alumínio ou em ppg dentre outros materiais. Esse tipo de exaustor é bastante utilizado para fazer trocas de ar em ambientes fechados.
  • Exaustor Centrífugo: esse modelo é o mais complexo. Pode trabalhar em diferentes pressões e vazões e é indicado para os mais diversos segmentos industriais, podendo operar com os mais variados materiais, como os corrosivos e inflamáveis (solda e fundição).

O exaustor, entretanto, é apenas um dos componentes de um complexo projeto sistema de exaustão. Além dele, conta-se, também, com a presença de:
  • captor de ar
  • caixa de ventilação
  • equipamentos para tratamento de ar
  • rede de dutos e filtros
Esse projeto de exaustor centrífugo é elaborado com alta tecnologia, apresentando bons resultados em relação à performance. É a garantia de um ambiente reconhecido pela segurança e eficiência, uma vez que é desenvolvido com materiais de ponta, que lhe assegura um ótimo desempenho quanto à conservação e resistência.


Leia mais:
A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE EXAUSTÃO PARA FUMOS DE SOLDA PARA A SUA EMPRESA
POR QUE TER UM PROJETO DE VENTILAÇÃO INDUSTRIAL?