Exaustor industrial: Entenda a diferença entre os tipos

3 min. leitura


Atualmente, existem dezenas de exaustores industriais. Cada modelo possui um objetivo e uma finalidade. No mercado, existe uma infinidade de modelos, podendo ser centrífugo ou axial, exaustor de telhado industrial ou exaustor de parede industrial. Antes de decidir qual é o melhor para sua empresa, é preciso verificar o porquê do seu desejo em instalar um projeto de exaustão. Para te ajudar nessa tarefa, vamos explicar primeiramente o que é um exaustor industrial e quais os benefícios de instalá-lo em seu negócio.
 

Por que ter um exaustor?


Hoje em dia, o mundo inteiro sofre pela poluição atmosférica. Ela é capaz de afetar rios, lagos, florestas, animais e, até mesmo, contribuir para a aceleração do aquecimento global. Isso afeta diretamente nossa qualidade de vida, pois desencadeia uma série de problemas para a vida humana. Imagine um nível altíssimo de poluição no ar; a consequência será o desenvolvimento de problemas respiratórios. Imagine, agora, as partículas de poluição no solo; isso causará problemas no crescimento tanto de produtos naturais, quanto de produtos animais, como o desenvolvimento de gado, por exemplo, afetando toda a cadeia alimentar. 

É mantendo e promovendo um meio ambiente com o nível mínimo de partículas de fuligem, fumos de solda e corte térmico, substâncias e gases tóxicos que podemos colaborar para a significativa melhora da qualidade de vida humana. Esses problemas todos podem ser gerados por diversas atividades desenvolvidas pelo homem, como, por exemplo, os processos industriais. Muitas das empresas do ramo acabam lançando resíduos tóxicos no meio ambiente e, assim, causando riscos químicos. A exemplo disso, os fumos metálicos ou fumos de solda, que são extraídos a partir de uma atividade de soldagem. Além disso, as atividades industriais põem em risco não só o meio ambiente, mas também quem se arrisca a trabalhar diretamente com os processos. 
 

Exaustor: o que é?


A melhor maneira de combater tanto a poluição da atmosfera quanto o risco à saúde de trabalhadores é garantir a renovação do ar. A solução não é tão difícil. A instalação de um projeto de exaustor ou ventilador centrífugo, um exaustor axial industrial ou qualquer outro tipo de projeto de exaustor industrial é a melhor saída para o gestor que se preocupa com a saúde do meio ambiente e de seus colaboradores. 

Tá, mas e qual o tipo certo para a sua empresa? Agora é que vamos conhecer cada um deles e descobrir quais as necessidades eles são capazes de atender. 
 

Tipos de exaustores


No mercado, atualmente, existem diversos tipos de exaustores, divididos em classes. Vale lembrar, contudo, que um exaustor é apenas um dos componentes de um projeto complexo de exaustão. Além do exaustor, é preciso dar importância ao captor de ar, à caixa de ventilação e demais equipamentos que auxiliam no tratamento do ar.

O primeiro tipo de exaustor que vamos conhecer é o modelo de exaustor axial. Ele pode ser fabricado com aço carbono. Mas, além desse material, o modelo axial pode também tanto ser produzido zincado ou em Inox. O exaustor axial é o modelo certo para quem procura estabelecer uma boa troca de ar em ambientes fechados, como é o caso de lugares como casas de festas, restaurantes, bares, lojas e pequenas indústrias.

A fixação do aparelho pode ser em telhados ou paredes, independentemente se possuem ou não tubulações. Os exaustores axiais podem ser utilizados para ventilação do ambiente, colaborando para a limpeza de fumaças e para o controle da umidade e do calor excessivo. Para a compra desse modelo, é imprescindível tomar nota de algumas características do seu ambiente. Multiplique a altura X largura X comprimento X trocas de ar por hora para descobrir o volume do ar e, assim, poder escolher entre tantos modelos qual o mais adequado para o seu negócio.

Um dos grandes diferenciais desse tipo de exaustor é o preço. Em relação aos outros modelos, ele sai bem mais em conta e pode satisfazer muito bem o seu objetivo. Contudo, é preciso cuidado na instalação do seu equipamento. Os exaustores axiais podem tanto fazer a exaustão como o insuflamento de ar do ambiente. Por isso, é de extrema importância informar o tipo de ambiente, para que possa definir o número de trocas de ar por hora.

Por outro lado, temos o modelo de exaustor centrífugo. Nesse caso, o equipamento é mais complexo pelo fato de trabalhar em diferentes pressões e vazões. A indicação é para ambientes maiores, contemplando os mais diversos segmentos da indústria e até mesmo empresas metalúrgicas. Isso porque, entre outras características, o exaustor centrífugo é capaz de operar em espaços submetidos a materiais corrosivos e inflamáveis, como a solda e gases, por exemplo.

Além disso, eles podem atuar nesse ambientes como um importante insuflador de ar, em caso de ocorrência de baixa pressão e grande volume de ar. Dependendo da pressão, os exaustores centrífugos também trabalham como aspiradores de pó e fumos de solda e corte térmico, sendo indicados, assim, para empresas que operam com esse tipo de material. Assim como os exaustores axiais, os centrífugos podem renovar o oxigênio do ambiente com o insuflamento de ar, bem como podem exauri-lo de dentro do espaço para a atmosfera. Por isso, também recebem a indicação para atuação em situações em que o objetivo é climatizar o ar. 

Uma de suas principais características é a alta pressão e, por causa disso, devem ser instalados nas aplicações em que possuam uma perda de carga superior a 40 mmCa. Outro fator importante que deve ser levado em conta é que os exaustores centrífugos possuem um sistema diretor de caixa em forma espiral, possuindo um rotor radial com pás que são curvadas para trás. Essa característica lhe permite trabalhar com altas vazões e pressões e baixo consumo energético. 

A Windtec possui diversos tipos de exaustores centrífugos e todos eles possuem certificação e garantia de sucesso. Entre os melhores estão:
 
a) Ventiladores ou exaustores centrífugos de alta vazão e média pressão;
b) Ventiladores ou exaustores centrífugos de média vazão e pressão;
c) Ventiladores ou exaustores centrífugos de alta vazão e baixa pressão;
d) Ventiladores ou exaustores centrífugos de alta vazão e alta pressão;
e) Ventiladores/sopradores de alta pressão e baixa vazão.

Quer saber mais sobre os modelos acima? Nos contate que esclarecemos eventuais dúvidas.