Como funcionam os indicadores de manutenção MTBF e MTTR?

8 min. leitura

Quem trabalha com máquinas sabe que os equipamentos precisam funcionar em alta performance, ou seja, da maneira correta e sem desperdiçar tempo. Entretanto, é praticamente impossível que os aparelhos não falhem de tempos em tempos. É tarefa de um gestor, portanto, gerenciar o processo de reparos e, mais do que isso, dominar os indicadores de manutenção industrial.

Para auxiliar nesse procedimento de correção de falhas, há alguns indicadores que são bem importantes e fazem toda diferença. Vale dizer que nesse processo, administra-se também o tempo ocioso de cada máquina e a possibilidade de solucionar o problema. 

Os indicadores de manutenção MTBF e MTTR são os mais comuns e conhecidos da indústria. O MTBF (em inglês, Mean Time Between Failures) refere-se ao tempo médio entre falhas. Já o MTTR (em inglês, Mean Time to Repair) refere-se ao tempo médio para reparo.

 

Qual a diferença entre os indicadores de manutenção MTBF e MTTR?

A diferença é simples. O MTBF, que está relacionado ao tempo médio entre falhas de um equipamento, busca apresentar uma média de quanto tempo ocorre entre uma falha e outra na máquina. Sabendo disso, entra em ação o reparo. Antes, porém, é preciso saber o MTTR, que basicamente é a média de tempo que um profissional leva para a execução de um reparo após ocorrer a falha.

Imagine, por exemplo, uma situação em que seu equipamento, que é imprescindível para a elaboração de determinado produto, falhe a cada 6 horas e o reparo ocorra em 30 minutos. Isso quer dizer que seu MTBF é de 6 horas e o seu MTTR é de 30 minutos. Logo, pode-se pressupor que o ideal é que seu MTBF seja o maior possível, enquanto o MTTR seja o menor; pois quanto maior o tempo entre uma falha e outra, melhor, assim como quanto menor for o tempo de reparo, mais rápido a máquina voltará a operar.


 

Como calcular MTBF e MTTR

Antes de partirmos para a fórmula, é preciso entender três métricas básicas:
 

  • TD: Tempo total de disponibilidade. Esse é o tempo que a máquina funcionaria, se não houvesse nenhuma parada ou problema técnico.
  • TM: Tempo total de manutenção. Esse é o tempo que a máquina fica parada por consequência da interrupção para realizar reparos.
  • P: Número de paradas. Essa é a quantidade de vezes que a máquina para e precisa de manutenção. 

 

O cálculo do MTBF

Agora que já sabemos essas métricas, basta usar a fórmula:

MTBF = (TD - TM) / P

Ou seja, para encontrar o MTBF, basta diminuir o tempo total de manutenção do tempo total de disponibilidade. A seguir, divida pelo número de paradas. Assim, você terá o tempo médio entre falhas de um equipamento.

Para um exemplo mais elucidativo, suponhamos que:

  1.  Seu equipamento devesse funcionar por 24 horas (TD).
  2.  Neste período, ficasse parado por 4 horas (TM).
  3.  Tivesse ao todo 2 paradas (P).


Aplicando na fórmula:

MTBF = (TD - TM) / P
MTBF = (24 - 4) / 2
MTBF = 20 / 2
MTBF = 10 horas.


 

O cálculo do MTTR

Para calcular o MTTR é ainda mais simples. Basta usar a fórmula:

MTTR = TM / P

Tendo ainda os valores da suposição anterior:

MTTR = TM / P
MTTR = 4 / 2
MTTR = 2 horas.

Com isso, conclui-se que a cada 10 horas o equipamento tem possibilidade de falhar, levando cerca de 2 horas para a execução de seu reparo.

Há, também, um terceiro indicador: disponibilidade. Esse dado se refere à disponibilidade do equipamento que, no melhor dos casos, deveria ser 100%. Para realizar o cálculo da disponibilidade de seu equipamento, use a fórmula:

Disponibilidade = MTBF / (MTTR + MTBF)

Aplicando essa fórmula na nossa situação hipotética, tem-se:

Disponibilidade = MTBF / (MTTR + MTBF)
Disponibilidade = 10 / (2 + 10)
Disponibilidade = 10 / 12
Disponibilidade = 0,833 ou 83,3%

 

Benefícios dos indicadores MTBF e MTTR

Primeiramente, com a posse dos dados de MTBF e MTTR, elabore um modelo de apresentação de indicadores. Anote os valores sempre que fizer algum reparo e preste atenção em quanto tempo a máquina trabalhou até precisar dessa manutenção. Isso facilitará na análise desses números e na compreensão do porquê de eles estarem sendo apontados e se, em algum momento, mudaram. 

O intuito sempre é aumentar o MTBF e diminuir o MTTR. Aumentar o MTBF significa que há melhorias na qualidade de seus processos, o que consequentemente afeta na qualidade de seu produto. Diminuir o MTTR, por sua vez, significa que há um alto índice de produtividade, eliminando períodos ociosos. Tendo posse desses números, a eficiência de sua empresa tende a crescer, já que os indicadores MTBF e MTTR servem justamente para aprimorar o conhecimento dos processos por parte da empresa e reduzir a qualidade na entrega de seus produtos.

Leia mais:

PARA QUE SERVE E COMO CALCULAR O LEAD TIME DE COMPRAS