COMO FUNCIONAM O EXAUSTOR E O FILTRO PARA CABINE DE PINTURA

4 min. leitura


Uns dos grandes aliados à segurança industrial, de fato, são os filtros. Independentemente de suas funções específicas, eles colaboram para proteger a saúde dos trabalhadores e para garantir um ambiente seguro, sem excesso de partículas poluentes, que causam danos na atmosfera e nos colaboradores da empresa. Sim, existem diversos modelos no mercado, mas é sobre o filtro para cabine de pintura que falaremos mais especificamente neste artigo.

Nesse caso, o filtro age como uma ferramenta de proteção do profissional, que pode levar horas para executar uma pintura, por exemplo. Não levando em consideração a dimensão do espaço que será pintado, que pode ser desde pequenos objetos até grandes equipamentos, o filtro é essencial para que o trabalho seja concluído com segurança.

 

FILTRO PARA CABINE DE PINTURA A PÓ


Assim é conhecido o filtro responsável por filtrar todo o pó atrelado às cabines de pintura. Em geral, eles são filtros cartuchos produzidos em diferentes materiais. Há filtros que são 100% poliéster, 100% poliéster branco com revestimento de teflon ou 100% poliéster aluminizado. Além disso, há também filtros compostos por um mix utilizando 80% de celulose e outros 20% de poliéster. 

Existem ainda os chamados pré filtros, que são utilizados como complementos do filtro para cabine de pintura a pó, em si. Para isso, pode-se utilizar os filtros planos, filtros finais, filtros bolsas, filtro absoluto, filtro cunha e, também, o filtro de carvão ativado, que tem como objetivo reter o odor.

Os filtros cartucho para cabine de pintura a pó são de fácil instalação e, ainda, possuem um modo de utilização e estocagem seguros.

 

EXAUSTOR INDUSTRIAL PARA CABINE DE PINTURA


Para começar, é importante dizer que toda cabine de pintura precisa de um exaustor industrial. É justamente nesse exaustor para cabine de pintura que se aloca o filtro. A relação e cooperação desses dois elementos é imprescindível, já que o ideal é que o exaustor sempre puxe o ar do ambiente por meio do filtro e, depois, o descarregue livremente. A escolha do exaustor vai depender da forma que a cabine for construída. Em alguns casos específicos, usa-se o exaustor centrífugo, mas, em geral, o mais utilizado é o exaustor axial.

Os filtros de cabine para pintura são de grande importância na qualidade do acabamento do produto e no resultado final do serviço. Isso porque todos os processos que envolvem pintura requerem uma boa filtragem do ar. O filtro de ar para cabine de pintura trabalha o ar que entra e sai do ambiente, evitando que partículas externas entrem na cabine e acabem se instalando no produto que a pintura está sendo feita.

Além disso, o filtro evita que o ar que sai da cabine de pintura seja disseminado no ambiente, já que o processo de pintura pode gerar resíduos e até mesmo ar poluído por solventes. Uma cabine de pintura com exaustor (e consequentemente filtro) tem, entre tantas funções, justamente isso: impedir que partículas afetem a qualidade da pintura e evitar a disseminação de substâncias capazes de prejudicar o meio ambiente.

 

COMO FUNCIONA O EXAUSTOR COM FILTRO PARA CABINE DE PINTURA


O processo de exaustão para cabine de pintura tem como elemento chave o exaustor. Esse instrumento fica acoplado à cabine, realiza uma aspiração da tinta e dos resíduos poluentes e joga essas partículas para a cortina d’água (imprescindível para uma cabine de pintura). A água dessa cortina “lava” o ar, por meio de seus bicos de alta pressão. Depois desse procedimento, o ar devidamente tratado sai da cabine e é expelido para o ambiente, enquanto que as partículas poluentes ficam no equipamento, prontas para serem retiradas.

São precisos, no entanto, alguns cuidados para trabalhar com filtro para cabine de pintura. Durante o uso, o filtro passa por diversos desgastes naturais, pois estão em constante contato com as partículas de tinta. Por causa disso, o filtro merece atenção e manutenção regular, a fim de analisar se ainda possui funções eficazes no combate aos poluentes. Em caso de não ter mais eficácia, recomenda-se a troca imediata do filtro, uma vez que o equipamento não está em seu máximo desempenho.

É necessário, também, o cuidado com a instalação tanto do filtro quanto do exaustor, já que isso determinará todo seu funcionamento e garantirá a integridade física tanto dos trabalhadores quanto do meio ambiente. Para assegurar ainda mais a eficiência, recomenda-se buscar por empresas que de fato apresentem exaustores e filtros de qualidade.